AMMA investe em ações de combate ao trabalho infantil 

A AMMA realizouno mês de junho campanha “Combate ao Trabalho Infantil”, mobilizando, sensibilizando, informando e convocando toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos de crianças e adolescentes.  

Realizamos eventos adversos, abordando a temática em todas às oficinas socioeducativas, atingindo os mais diversos “estilos de aprendizagens”. A AMMA dispõe de conteúdo próprio “cartilha educativa”, construída com base no cenário territorial, sendo o ponto de partida do trabalho executado. 

A coordenação e equipe técnica da AMMA, participaram de capacitação sobre a temática, através da Abrinq “Nossa Rede”.  À equipe multidisciplinar, foi orientada e capacitada, construindo planejamento e método de trabalho.  

Através das rodas de conversa, vídeos, cartazes, desenhos, materiais impressos e contação de história, fomentamos discussões e contribuímos para desconstrução de estigmas e desnaturalização do trabalho infantil, ampliando o universo informacional dos usuários. O Núcleo cultural, utilizou a ludicidade como forma de fixar o conteúdo, com a música “criança não trabalha”, cantada e dançada pelos usuários, que aprenderam com alegria e descontração.  

Em sintonia com às diversas ações realizadas na AMMA, a Psicóloga da OSC Gislane, na posição de defesa da  garantia dos direitos de crianças e adolescentes, em consonância com o papel ético político da Psicologia na luta por uma sociedade que cuide e proteja as crianças, indicou às graves consequências físicas e emocionais  geradas pelas diversas formas de trabalho, que comprometem o tempo que deve ser destinado à convivência familiar e comunitária, à escola, ao brincar,  aos cuidados com a saúde. 

Ficou claro para nossos atendidos, suas obrigações, enquanto sujeitos, para que se defendam de assumir precocemente responsabilidade adultas. Ao mesmo tempo, fortalecemos o cenário familiar, da infância e da juventude, enviando nos grupos de pais conteúdos informacionais.  

O enfrentamento do trabalho infantil é tão importante que está na agenda de 2030 como uma das metas para o desenvolvimento sustentável da humanidade.  

Levantando mais uma vez a bandeira de luta por nossas crianças, pedimos para a sociedade refletir sobre o porquê do trabalho infantil se mostrar tão naturalizado dentro dos padrões culturais do nosso país. Portanto se faz necessário fortalecimento dos Conselhos de Direitos, Cumprimento do PMIA e demais prerrogativas legais, que coloca crianças e adolescentes como sujeitos de direitos.  

A AMMA conta com o apoio da Fundação Abrinq e desenvolve através de parceria com a Promoção Social do Município de Pirassununga Serviço de Convivência e Fortalecimento de vínculos.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.